terça-feira, 25 de abril de 2017

Saiba a diferença entre reciclagem e reutilização

Basicamente, a reciclagem é um processo em que ocorre a transformação de um material que não seria mais usado em uma matéria-prima utilizável novamente, mas é importante não confundir a reciclagem com reutilização. Nesta não há transformação do material, ele é simplesmente é utilizado novamente. Enquanto na reciclagem, ocorre a mudança em seu estado físico, químico ou biológico para que o material possa voltar a ser utilizado.
Exemplificando: quando tomamos água daquela garrafa de vidro que antes era utilizada no mercado para a venda de suco de uva, estamos empregando um processo de reutilização, pois a garrafa que antes armazenava o suco agora está sendo usada para gelar água - a mesma garrafa, sem modificações. Por outro lado, quando utilizamos aquela camiseta feita de garrafa PET, estamos fazendo uso de um processo de reciclagem, pois as garrafas PET tiveram que ser transformadas em uma matéria-prima que deu origem a algo diferente: a camiseta. 
Fonte: www.e-cycle.com.br
Foto: Divulgação

sábado, 22 de abril de 2017

Conhecidos vencedores do XI Clic Ambiental de Caxias

Os vencedores do XI Clic Ambiental foram conhecidos e premiados na terça-feira (18/04). O tema deste ano foi “Turismo Consciente”, sob o slogan “Na bagagem, apenas o registro”. A temática está em consonância com a Semana Municipal do Meio Ambiente, que ocorre de 1º a 7 de junho. A ideia foi inspirada na Organização das Nações Unidas, que declarou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento.

O Clic Ambiental teve como objetivo reconhecer e premiar as melhores fotografias conforme o tema, incentivar a criatividade, despertar a comunidade para as riquezas, belezas e singularidades ambientais de Caxias do Sul, e contribuir para a formação de cidadãos conscientes. A comissão julgadora contou com a participação do fotógrafo e coordenador de comunicação da Secretaria do Meio Ambiente Fábio Campelo, da estagiária de design Victoria Baratieri e do coordenador de governo Petter Campagna Kunrath.

A premiação foi dividida em quatro modalidades. Três delas contemplaram localidades específicas de Caxias do Sul, selecionadas para o concurso: Parque Municipal Mato Sartori, Monumento Natural Municipal Palanquinho e o Roteiro Caminhos do Interior. Estas modalidades foram disputadas nas categorias Escola e Livre. Uma quarta modalidade estava destinada apenas à categoria Escola, na qual participaram estudantes regularmente matriculados em instituições públicas e privadas.

Os premiados receberam um troféu e um certificado das mãos do prefeito Daniel Guerra e da secretária do Meio Ambiente, Patrícia Rasia (foto).

A Exposição Itinerante do XI Clic Ambiental ficará disponível no saguão do Centro Administrativo até o dia 28 de abril. Depois, segue para o largo do Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho, Shopping San Pelegrino e Shopping Iguatemi.


Confira os vencedores:

MODALIDADE PARQUE MUNICIPAL MATO SARTORI, CATEGORIA LIVRE

1º LUGAR - MAICON DE CASTILHOS, COM A OBRA “DETALHES”
2º LUGAR - MAICON DE CASTILHOS, COM A OBRA “NA CALMARIA DAS ALTURAS”

MODALIDADE CAMINHOS DO INTERIOR, CATEGORIA LIVRE

1º LUGAR - TELMO LOSQUIAVO, COM A OBRA “FLORES DA SANTA”
2º LUGAR - MARTA HELENA KAIZER, COM A OBRA “CORTINA D'ÁGUA”
3º LUGAR - MARTA HELENA KAIZER, COM A OBRA “DOIS MUNDOS”
4º LUGAR - TELMO LOSQUIAVO, COM A OBRAM”ÁGUA BENTA”
5º LUGAR - FERNANDO MENEGAT, COM A OBRA “FÉ E NATUREZA”

MODALIDADE LIVRE, CATEGORIA ESCOLA

1º LUGAR - CRISTHIAN OLIVEIRA DE BRITO, COM A OBRA “CÉU AZUL”
2º LUGAR - GABRIEL FELIPE KERBER, COM A OBRA “LAGOA DO DESVIO RIZZO”
3º LUGAR - EMANUELLE LEÃO MENEGAT, COM A OBRA “PÔR DO SOL RADIANTE”


NOTA DE ESCLARECIMENTO:
Como não ocorreram inscrições para as modalidades: Parque Municipal Mato Sartori - Categoria escola, Caminho do Interior - Categoria escola, MONA Palanquinho - Categorias Livre e Escola, a Comissão Organizadora e a Comissão julgadora, embasadas no artigo 24º do regulamento, decidiram escolher mais três fotos na Modalidade Caminhos do Interior - Categoria Livre e mais uma foto da Modalidade Livre - Categoria Escola. A escolha foi determinada pelo número de fotos inscritas nessas modalidades.

Fonte; Prefeitura de Caxias do Sul
Foto: Daniel Bianchi/Semma


quarta-feira, 5 de abril de 2017

UCS participa da 6ª Feira da Floresta em Gramado

A Universidade de Caxias do Sul está participando da 6ª Feira da Floresta, que ocorre de terça, dia 4, até esta quinta, dia 6, em Gramado, nos pavilhões da Expogramado. Cursos de graduação e pós-graduação em geral e específicos das áreas relativas ao evento – das Ciências da Vida e das Ciências Exatas e Engenharias – bem como serviços, estão sendo divulgados em um espaço institucional. Direcionado ao setor de base florestal, o evento é voltado à realização de negócios entre as cadeias produtivas, da semente aos manufaturados. A entrada é gratuita com cadastramento dos visitantes no local ou pré-cadastramento por internet.
Criada com o intuito de apresentar inovações na área da tecnologia de produção florestal e industrial, e de debater a importância econômica, social e ambiental do setor, a feira tem como público-alvo indústrias, comércio e serviços da base florestal; da madeira e produtos derivados; da indústria química proveniente; e fabricantes de máquinas e equipamentos para o segmento.

O evento conta com atividades paralelas organizadas em parceria com promotores e apoiadores, objetivando a promoção do conhecimento técnico, científico, socioambiental, mercadológico e o reconhecimento à inovação e à contribuição a cadeia produtiva de base florestal.
Fonte: UCS. br
Foto: Divulgação

segunda-feira, 27 de março de 2017

Inscrições para o Clic Ambiental encerram dia 3 de abril

  A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) de Caxias do Sul prorrogou até o dia 3 de abril as inscrições para o XI Clic Ambiental. O objetivo é premiar as melhores fotografias relacionadas ao tema “Turismo Consciente”, sob o slogan “Na bagagem, apenas o registro”. A temática está em consonância com a Semana Municipal do Meio Ambiente deste ano. A ideia foi inspirada na Organização das Nações Unidas, que declarou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento.

  De acordo com a secretária titular da Semma, Patrícia Rasia, a prorrogação do prazo tem o objetivo de oportunizar que mais pessoas participem do Clic. “Decidimos ampliar o período para que mais pessoas possam mostrar seu trabalho e aproveitar essa transição do verão para o outono, que pode render fotografias incríveis”, destacou. A premiação será dividida em quatro modalidades.

  Três delas contemplam localidades específicas de Caxias do Sul, selecionadas para o concurso: Parque Municipal Mato Sartori, Monumento Natural Municipal Palanquinho e o Roteiro Caminhos do Interior. Estas modalidades serão disputadas pela categoria livre, destinada à comunidade em geral. Uma quarta modalidade, que aceita fotografias de quaisquer lugares da cidade, é destinada apenas à categoria escola, na qual participam estudantes regularmente matriculados em instituições públicas ou privadas. O intuito é facilitar a participação dos alunos, estimulando a visão turística.

   O Parque Municipal Mato Sartori representa as belezas naturais presentes em uma área de preservação ambiental, no centro da cidade. O local estará aberto para visitação até o dia 31 de março, em dias úteis, das 8h30 às 16h, e fica na Rua do Guia Lopes, 28. O Monumento Natural Municipal Palanquinho, no distrito de Criúva, é a única unidade de conservação do Município. O Roteiro Caminhos do Interior, por sua vez, abrangerá imagens que retratem a sociodiversidade, a cultura, as tradições e as belezas naturais. O trajeto compreende os distritos de Vila Oliva, Fazenda Souza e Santa Lúcia do Piaí.


   Para participar do Clic Ambiental, é preciso preencher a ficha de inscrição na Semma e entregar as fotos até 3 de abril, das 10h às 16h, no setor de Educação Ambiental. A participação no concurso é gratuita. O regulamento e as fichas de inscrição estão disponíveis na página da Semma, link concursos, no site da prefeitura.


Fonte: Ass.Prefeitura (Semma)


quinta-feira, 23 de março de 2017

Entrega voluntária de resíduos acontece todos os sábados em Farroupilha

 comunidade farroupilhense está convidada para fazer a entrega voluntária de seus resíduos seletivos  e garantir o descarte correto. Os resíduos seletivos se transformam em matéria-prima para a Associação dos Recicladores de Farroupilha. O Ponto de Entrega Voluntária acontece todos os sábados, das 8h às 11h, no CEAC (Rua 14 de Julho, 713, Centro). 

Fonte: Ecofar

Foto: Divulgação


terça-feira, 21 de março de 2017

Bento Gonçalves adere a Hora do Planeta

A Hora do Planeta é um ato simbólico organizado pela World Wildlife Fund (WWF), que busca alertar as pessoas do mundo sobre a importância de proteger o planeta contra efeitos ambientais negativos. A repercussão ocorrerá no dia 25, próximo sábado, das 20h30 às 21h30, momento em que todo o mundo apaga as luzes por uma hora para demonstrar a preocupação com o aquecimento global. Na Capital Brasileira do Vinho, as luzes da Pipa Pórtico, símbolo turístico do município, serão desligadas.

Vale destacar que o evento não se trata de um “apagão”, mas, sim, de uma ação voluntária. Sendo assim, nem todas as luzes da cidade serão apagadas, mantendo-se principalmente aquelas necessárias para a segurança, tais como semáforos e luzes de ruas e avenidas.


A Hora do Planeta ocorre anualmente em março, mês escolhido por coincidir com o equinócio de primavera, no Hemisfério Norte, e o de outono, no Hemisfério Sul. Isso permite que o impacto visual, ao desligar as luzes, seja maior, uma vez que o fim do dia acontece em momentos próximos nos dois hemisférios.

Foto: Divulgação

Dia Mundial da Água terá atividades em Caxias do Sul

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) promoverá uma programação especial pelo Dia Mundial da Água nesta quarta-feira (22). Serão ministradas palestras e jogos interativos para alunos de todas as séries, sob o tema “Cuidado e Preservação da Água”. As atividades acontecerão no Museu da Água, que fica nos Pavilhões da Festa da Uva, durante todo o dia. A palestra e os jogos interativos terão duração de cerca de uma hora, para turmas de até 30 alunos. As dinâmicas serão orientadas de acordo com a faixa etária dos participantes.

Os educadores ambientais do Samae procuraram desenvolver atividades mais práticas para os estudantes, como jogos que terão o formato de quiz, em que os alunos serão testados sobre os conhecimentos adquiridos durante a didática.

CRIANÇAS:
Será apresentada uma palestra sobre a importância da água, com dicas de economia e preservação. Após, serão feitas oficinas recreativas com a turma, em que serão abordados os conhecimentos transmitidos na palestra. As premiações das brincadeiras serão materiais informativos do Samae, livrinhos e gibis.

ADOLESCENTES:
Palestra mais dinâmica com vídeos, fotos e questionamentos sobre as Estações de Tratamento de Água (ETAS) e Estações de Tratamento de Esgoto (ETES), como funcionam, a importância do consumo consciente de água e as consequências para o meio ambiente, se o uso da água não for adequado. Depois será realizada uma dinâmica com perguntas referentes à palestra.

ADULTOS:
Palestra didática e técnica, abordando o conhecimento químico e físico do tratamento junto com a história do Samae e outras informações contidas nas demais palestras, porém com linguagem mais técnica.

Todas as escolas da rede municipal, estadual e privada de ensino estão convidadas a participar. Agendamentos devem ser feitos com a equipe de Educação Ambiental do Samae no telefone 3220.8600.

Foto: Divulgação



sexta-feira, 10 de março de 2017

É preciso tirar proveito de materiais utilizados em sua fabricação

Cada vez mais, será necessário consumir menos. Se a natureza é a fonte de matéria-prima que dá origem aos produtos, um produto não pode ter vida tão curta e ir parar na lixeira como se não tivesse mais nenhum valor. É preciso tirar o máximo de proveito de todos os materiais utilizados em sua fabricação. Reduzir, reaproveitar e reciclar agora são palavras de ordem num mundo onde nem mais uma árvore deveria ser derrubada. 
 Os impactos causados ao meio ambiente para a produção de bens de consumo estão diretamente relacionados à forma como estes são idealizados, planejados e desenvolvidos. Quanto maior for a dependência de um produto em relação aos recursos naturais, maior será seu custo monetário, ambiental e social. Contrapondo-se à cultura predominante do descarte, um novo modelo, menos agressivo ao meio ambiente começa a ganhar força no mundo inteiro, desenvolvendo produtos sustentáveis.

Custo baixo x benefício alto – Um número grande de empresas está captando essa tendência e transformando o desafio da sustentabilidade em uma oportunidade de negócio, tirando partido de uma relação custo x benefício diferenciada: custo baixo e benefício grande. 
Produtos que revelam essa nova tendência são peças utilitárias e até obras de arte idealizadas sob a perspectiva do desenvolvimento sustentável. Com criatividade e boa vontade, o que era descarte se transforma em novo produto. Coisas incríveis, feitas com materiais descartados que cumpriram seu ciclo de vida para o consumidor e que voltam com nova utilidade.

Fonte: Blog do lixo
Fonte: Divulgação



quarta-feira, 1 de março de 2017

Biomas brasileiros é tema da Campanha da Fraternidade 2017

O tema da Campanha da Fraternidade deste ano é "Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida". A campanha tem como lema "Cultivar e guardar a criação". As atividades foram lançadas durante entrevista coletiva do bispo Dom Alessandro Ruffinoni na manhã desta quarta-feira (01), no Espaço Mater Dei, na Catedral Diocesana de Caxias do Sul. A campanha marca o período da Quaresma, que os católicos utilizam para reflexão até à chegada da Páscoa. De acordo com Dom Alessandro, o tema também deve servir de integração entre as comunidades religiosas.

O bispo ainda ressalta que a preservação ambiental é uma questão de consciência de cada pessoa. Além disso, defende que o tema deve ser tratado com mais intensidade nas escolas.

A Campanha da Fraternidade se encerra no Domingo de Ramos, em 9 de abril. A data é considerada como dia do Gesto Concreto. É quando ocorre o recebimento dos envelopes distribuídos durante a campanha, com as ofertas dos católicos. O valor arrecadado vai para a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Metade da arrecadação é destinada para a entidade Cáritas Internacional.


Foto: Divulgação


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Saúde de Farroupilha orienta sobre cuidados no armazenamento de alimentos


Secretaria Municipal de Saúde de Farroupilha, através do Departamento de Vigilância Sanitária, orienta sobre os cuidados no armazenamento de alimentos. Após a compra, os alimentos refrigerados e congelados devem ser armazenados na geladeira ou freezer o mais rápido possível, e consumidos até a data de validade do produto. Ressalva-se que alguns alimentos após aberto possuem nova data de validade de acordo com o fabricante, essa informação pode ser obtida no rótulo da embalagem.
A geladeira não deve ficar muito cheia de alimentos e as prateleiras não devem ser cobertas por panos ou toalhas, porque isso dificulta a circulação do ar frio. Nas prateleiras superiores armazene os alimentos preparados e prontos para consumo, nas prateleiras do meio os produtos pré-preparados e nas prateleiras inferiores, os alimentos crus e os alimentos que serão descongelados.
Os alimentos não-perecíveis devem ser armazenados em prateleiras ou armários limpos, arejados e afastados dos produtos de limpeza e outros com odor forte. Outras orientações quanto à conservação do produto devem ser fornecidas pelo fabricante e devem ser seguidas pelo consumidor.
Fonte: Prefeitura de Farroupilha

Aumento da temperatura global ameça os oceanos

O oxigênio é essencial para a vida no Planeta, seja em terra ou mar. No entanto, o fornecimento desse gás para os seres marinhos está ameaçado pelo aquecimento globalO alerta vem do estudo mais abrangente já realizado sobre a perda de oxigênio nos oceanos. O oxigênio é essencial para a vida no Planeta, seja em terra ou mar. No entanto, o fornecimento desse gás para os seres marinhos está ameaçado pelo aquecimento global.
De acordo com a pesquisa, o conteúdo de oxigênio oceânico diminuiu mais de dois por cento nos últimos 50 anos. O fornecimento de oxigênio nos oceanos é ameaçado pelo aquecimento global de duas maneiras. A primeira é que águas de superfície mais quentes retêm menos oxigênio do que as águas mais frias. Além disso, a água mais quente influencia a estratificação do oceano, tornando praticamente estanque a separação entre líquido quente, no topo, e frio, nas profundezas.

Foto: www.exame.abril.com.br
Foto: Divulgação

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Truques para reaproveitar o papel alumínio

O Brasil é o líder mundial em reciclagem de latas de alumínio, com um índice de mais de 98% do total produzido no país. No entanto, outros produtos que utilizam o metal, como papel alumínio ou embalagens de alimentos não chegam a atingir o mesmo número devido ao modo de descarte e à falta de interesse dos recicladores - isso porque o material é leve (o preço é avaliado por quilo) e necessita de limpeza.
Apesar de muito usado para embalar alimentos, o papel alumínio (também conhecido como folha de alumínio) não é a melhor opção para tal finalidade, isso porque alguns resíduos podem se prender à comida e irem direto para o interior do seu organismo. Vasilhas com tampa são mais recomendáveis para tal uso. De qualquer forma, se você já tem um rolo de folha de alumínio ou quer saber como reaproveitar um papel alumínio pouco utilizado, aí vão algumas dicas bacanas:
·         Afie suas tesouras
·          Passe suas roupas
·         Crie uma caixa solar

·         Construa uma incubadora de sementes
Fonte: www.e-cycle.com.br
Foto: 


Como impactar meio-ambiente na hora de adquirir roupas

Você já se perguntou qual o tipo de roupa mais amigável ao meio ambiente? Por exemplo, roupas de algodão orgânico, roupas de bambu, as feitas de materiais reciclados ou as usadas? Na verdade, não podemos afirmar qual dessas opções é a mais ecológica, pois a melhor roupa é aquela que você não compra.
Convenhamos que as roupas permitem que nós nos expressemos, sejamos nós mesmos; isso é divertido e não há nada de errado nisso. O problema está na quantidade de roupas que temos. Estamos cada vez mais imersos em um consumismo excessivo e, principalmente na época após as festas de final de ano é interessante pensar se realmente precisamos de todas aquelas camisetas ocupando espaço no armário. É possível estar satisfeito com a quantidade de peças que temos sem transbordar as gavetas.

Todas as roupas têm um impacto no meio ambiente, pois a produção têxtil requer toneladas de água, geralmente utiliza tratamentos químicos nocivos, e faz uso de muita energia. 
Fonte: www.e-cycle.com.br
Foto: Divulgação



terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Moradia e meio ambiente integrados em um mesmo organismo vivo

Vivemos em uma época em que o sistema de produção é a base da sociedade. E nele, o consumo é o principal pilar. Esse sistema garante o crescimento econômico e a produção de bens para satisfazer necessidades de uma parcela dos habitantes do planeta. No entanto, a maneira encontrada para alcançar esses objetivos envolveu a utilização predatória dos recursos disponíveis na Terra. Como esses recursos são finitos, o modo como os utilizamos está em crise e pode até resultar em um colapso.
A base do consumo são os alimentos que, de maneira geral, são produzidos com certos insumos, como fertilizantes e pesticidas, muito prejudiciais não só aos que se alimentam das safras, mas ao terreno e à biodiversidade do entorno. Práticas como a captação de água da chuva, a reciclagem de materiais, a manutenção do ciclo natural dos alimentos, o uso de energia oriunda de fontes limpas e renováveis, e o reaproveitamento de tudo o que for possível passam longe do modelo padrão de produção de alimentos, mas são a base da permacultura.
Fonte: www.e-cycle.com.br
Foto: Divulgação


Novo doutorado da UCS tem área de Direito Ambiental

avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), fundação reguladora de cursos Stricto-Sensu ligada ao Ministério da Educação, aprovou, no dia 5 de janeiro, o Doutorado em Direito como novo curso da UCS. Com isso, a Instituição passará a ofertar um total 24 cursos Stricto-Sensu: 8 Doutorados, sendo dois em parceria com outras Instituições de Ensino Superior, e 16 Mestrados – 11 acadêmicos e 5 profissionais.
O Doutorado em Direito será o primeiro do país a ter sua área de concentração no Direito Ambiental, com linhas de pesquisa em Direito Ambiental e Novos Direitos e Direito Ambiental, Políticas Públicas e Desenvolvimento.
Na avaliação do professor doutor Adir Ubaldo Rech, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito da UCS, a aprovação de um doutorado em Direito significa o reconhecimento da excelência da pesquisa da Universidade na área. “O doutorado em Direito não é concedido tão facilmente pela CAPES, sem que haja todas as condições para a sua efetiva viabilidade, pois se trata de pesquisa, formação de cientistas e juristas para o País”, salienta.
Ainda conforme o docente, o Doutorado possibilitará não apenas a construção de fundamentos e segurança jurídica para o desenvolvimento sustentável da região onde a Universidade está inserida, mas também formará cientistas e juristas para o Brasil, já que é pioneiro no país em Direito Ambiental.

 Fonte: www.ucs.br

Foto: Divulgação


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Aproveitar os alimentos na sua totalidade é saudável e sustentável

O desperdício dos alimentos ocorre desde a plantação até chegar aos consumidores. Estes, por sua vez, perdem alimentos por conservação inadequada e costumam, ainda, desperdiçar partes dos alimentos que poderiam ser utilizadas livremente na alimentação diária, tais como: talo, casca, entrecasca, folha e semente.
O uso dessas partes denomina-se aproveitamento integral dos alimentos e, tem sido visto como um fator importante contra o desperdício de alimentos e de dinheiro, bem como a favor da busca por uma alimentação mais nutritiva, pois muitas vezes os talos, folhas e cascas são mais ricos em nutrientes do que a parte dos alimentos que estamos habituados a comer.

Dessa forma, é importante uma alimentação composta por alimentos aproveitados integralmente, pois ela torna-se rica e variada, com custo reduzido, além de permitir várias combinações e apresentações.
Fonte: www.blogdolixo.com.br
Foto: Divulgação



terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Bento Gonçalves recolhe mais de 76 kg de resíduos eletrônicos

 O município de Bento Gonçalves disponibiliza um local específico para fazer a entrega de resíduos eletrônicos, para que não haja contaminação e poluição do meio ambiente. O projeto “Recicle com a Gente” é contínuo e tem por objetivo incentivar a comunidade a destinar corretamente seus resíduos. Durante o ano de 2016, foram recolhidos 76.359,35 Kg de resíduo eletrônico entre baterias, cabos e fios, carregadores, celulares, CPU’s, estabilizadores, notebooks, televisores, fontes de computador, monitores, além de rádios e vídeo cassetes.

Mesmo com ações pontuais, o recolhimento continua ocorrendo diariamente e de forma gratuita. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMAM) possui seu ponto de coleta no setor de serviços, localizado na Av. Osvaldo Aranha, 1075, fundos, em volume doméstico. Já as indústrias que tiverem grande montante, devem agendar a entrega pelo telefone (54) 3055-7217

Problemas causados pelo descarte inadequado
 - Este descarte é feito quando o equipamento apresenta defeito ou se torna ultrapassado. O problema ocorre quando este material é descartado no meio ambiente. Como estes equipamentos possuem substâncias químicas (chumbo, cádmio, mercúrio, berílio, etc.) em suas composições, podem provocar contaminação de solo e água.
- Estas substâncias químicas podem provocar doenças graves em pessoas que coletam produtos em lixões, terrenos baldios ou na rua.
- Estes equipamentos são compostos também por grande quantidade de plástico, metais e vidro. Estes materiais demoram muito tempo para se decompor no solo. 
 A melhor qualidade de vida da população é consequência de atitudes corretas e coerentes em relação ao ambiente. Separe e destine corretamente seus resíduos.

Foto: Ass.Imprensa Prefeitura






Carlos Barbosa recebe televisores e monitores de tubo para preservar meio ambiente

Até dia 5 de fevereiro, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Carlos Barbosa recebe televisores e monitores de tubo para poder destiná-los de maneira ambientalmente correta. O ponto de recolhimento está localizado na antiga garagem da Prefeitura, e atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30.

 Televisores e monitores, se descartados de forma incorreta, podem causar danos irreparáveis ao meio ambiente e a saúde pública, devido a presença de metais pesados como o mercúrio e o chumbo nesses materiais. O setor de Meio Ambiente recolheu no ano de 2016 aproximadamente 570 monitores e televisores do tipo tubo, evitando dessa maneira, que estes resíduos tivessem destinação incorreta.

Foto: Arquivo Municipal

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Meio Ambiente de Bento apoia projeto de ações para o Bem

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMAM) de Bento Gonçalves está apoiando o projeto Ações para o Bem, direcionado à causa animal no município e região. Tal projeto consiste na arrecadação permanente de materiais cujo valor arrecadado com a venda é revertido em ajuda aos animais.

  A campanha de arrecadação visa focar na castração de animais de rua ou sob a guarda de famílias carentes, evitando, assim, que o número de animais cresça. Casos de animais que necessitam de tratamento veterinário com urgência também são amparados pelo projeto.

Atualmente o grupo conta com 20 pontos de arrecadação distribuídos em Bento Gonçalves e um em Garibaldi, nos quais já foram juntadas cerca de quatro toneladas de material. Em torno de 20 animais já foram beneficiados com o montante, porém, a demanda, segundo as voluntárias, é muito maior, objetivo pelo qual o grupo busca novos parceiros.

O grupo recolhe lacres de alumínio (de latas de cerveja e refrigerantes) e tampinhas de polipropileno de todos os tipos (de garrafas pet, de litros de iogurte, de caixinhas de leite e sucos, entre outras), além de tampas de polipropileno maiores (potes de maionese, vidros de café, de frascos de amaciante, entre outros). Não são aceitas garrafas pet, potes plásticos, latas de alumínio, lacres de caixinha de leite, tampas de metal, vidro, pilhas, baterias e outros.



Entre as metas do Projeto estão despertar na população a percepção da responsabilidade sobre a posse de animais de estimação, reduzir o abandono e os casos de maus-tratos de animais, aumentar o controle da reprodução de animais domésticos, através de castrações, buscar parcerias e recursos para procedimentos veterinários e realizar o encaminhamento para atendimento veterinário.

Fonte: Ass.Prefeitura Municipal/Divulgação
Foto: Monica Rachele Lovera



Plano de ação pode ajudar a salvar aves

O bioma Mata Atlântica já perdeu algo em torno de 90% de sua vegetação nativa colocando em risco de extinção pelo menos 107 espécies de pássaros. As aves fazem parte da fauna mais sensível às mudanças ambientais e climáticas. Para assegurar sua preservação, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Ministério do Meio Ambiente, publicou, nesta quinta-feira (26/01), no Diário Oficial da União, o Plano de Ação Nacional para a Conservação das Aves da Mata Atlântica (PAN). 

Ugo Vercillo, diretor do Departamento de Conservação e Manejo de Espécies do MMA, reforça que “o PAN vai integrar os diversos setores que atuam no esforços brasileiros para reduzir o números de aves silvestres ameaçadas de extinção”.  Para ele, o resultado poderá vir nos próximos anos, com a redução do números de pássaros da Lista Vermelha das Espécies Ameaçadas de Extinção. O PAN vai até 2022.

Fonte: http://www.mma.gov.br

Foto: Ass,Imprensa/Divulgação






segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Primeira etapa do recolhimento do lixo eletrônico em Farroupilha é dia 11 de fevereiro

Campanha de Recolhimento de Lixo Eletrônico já é tradicional em Farroupilha. Neste ano, três etapas já estão programadas para os dias 11 de fevereiro, 10 de junho e 11 de novembro. A ação é promovida pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Meio Ambiente. No dia 11 do próximo mês, a atividade será na Praça da Emancipação (em frente à Prefeitura), das 9h às 15h.
Entre os materiais aceitos estão: calculadoras, brinquedos eletrônicos, videogames, celulares, carregadores, equipamentos de informática, vídeo cassete e DVD, televisores e monitores, geladeira, freezer, fogão, lavadora, ar condicionado e outros. Vale lembrar que o recolhimento é destinado apenas para pessoas físicas.

Os produtos recolhidos serão encaminhados à empresa AmbyService Descarte Inteligente, empresa especializada na separação e destinação correta do material. Mais informações através do telefone 54.3283.1730
Fonte: Prefeitura de Farroupilha
Foto: Ass,.Imprensa Pref.


Como implantar uma campanha para reduzir o desperdício de água em condomínios?

Detecção e conserto de vazamentos, instalação de cisternas, de dispositivos reguladores de vazão, e a troca do hidrômetro coletivo para hidrômetros individuais são medidas que podem evitar desperdício de água em condomínios. Entretanto, nenhuma dessas medidas será eficaz se os condôminos não entenderem a importância que isso traz. Assim, uma campanha para reduzir o desperdício de água em condomínios é necessária para a conscientização dos moradores. De nada adianta ter um sistema de captação da água da chuva se o condomínio faz o uso irracional da água ou instalar restritores de vazão se algumas pessoas tomam banhos exageradamente longos.
A conscientização das pessoas é um desafiador obstáculo para condomínios realizarem uma boa gestão hídrica interna. A falta de água não impacta somente o uso residencial, mas também pode levar à falta de energia, pois a matriz energética do Brasil é majoritariamente hidráulica; a diminuição da oferta de alimento também pode ocorrer devido à falta de água para irrigação, entre outros diversos problemas que podem emergir. Portanto, campanhas de conscientização internas no seu condomínio são essenciais para o sucesso da economia de água.
Fonte: www.e-cycle.com.br
Foto: Divulgação


quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Redução da poluição do ar chega ao campo

A redução da poluição por carros, ônibus e caminhões nas cidades e estradas chega ao campo neste ano. A partir de 2017, tratores agrícolas e colheitadeiras a diesel comercializadas no Brasil serão equipadas com motores menos poluentes. Segundo informações da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), a redução da emissão de poluentes atmosféricos, que são prejudiciais à saúde humana, é bastante significativa, podendo chegar a 85% de redução na emissão de particulados e até 75% na emissão de óxidos de nitrogênio (NOx).  


Esta é a segunda etapa de implantação da fase MAR-I, do Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve), voltado para essa categoria de motores, que representa, em média, 36,8 mil unidades novas por ano no mercado.

Fonte: http://www.mma.gov.br
Foto: Divulgação

Dicas para promover economia de energia em condomínios

Você consegue imaginar seu dia a dia sem energia elétrica? Seria muito difícil para nós, que estamos acostumados aos confortos proporcionados, realizarmos nossas tarefas normais sem eletricidade... Por isso é importante consumirmos conscientemente, evitando gastos desnecessários que demandam mais energia e podem, combinados com outros fatores, desencadearem crises energéticas. Os condomínios residenciais são grandes consumidores de energia elétrica, por isso é tão importante a economia de energia em condomínios. A matriz energética brasileira ainda é muito dependente de usinas hidrelétricas - caso haja uma forte crise hídrica no país, a geração de energia será comprometida.
Devido a este e diversos outros fatores ambientais e sociais é que devemos adotar o consumo consciente de energia elétrica e acabar com o desperdício. Como os moradores de condomínios devem seguir regras internas, eles podem, mais facilmente, aderir a um conjunto de ações para reduzir o consumo de energia. Vamos apresentar algumas dicas para a economia de energia no seu condomínio... Algumas são simples e não requerem construções ou grandes investimentos e podem ser implantadas com uma campanha de conscientização para o uso racional de energia. Outras dicas já são mais complexas e necessitam de um planejamento e de projetos para serem implementadas. Confira algumas dicas:
1 - Tarefa obrigatória a ser praticada por todos é apagar as luzes ao sair do 2 - Desligue aparelhos eletrônicos da tomada quando não estiverem em uso, já que o stand-by (modo espera) aumenta o consumo em 20%;
3 - Os computadores também têm algumas técnicas para poupar energia como o "modo de espera" e até o hábito de desligar o monitor
4 - Chuveiros elétricos são os maiores consumidores elétricos de residências, representam cerca de 33% do valor da conta.

5 - A geladeira é o segundo maior vilão do consumo de energia, cerca de 23% do valor da conta. 
Fonte: www.e-cycle.com.br
Foto: Divulgação


segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Saiba como reciclar lixo orgânico da sua casa de maneira sustentável

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) prevê algumas metas importantes para minimizar problemas ambientais, sociais e econômicos provocados pelo manejo inadequado do lixo. O fechamento de lixões e a construção ou a modernização de aterros são medidas do Estado que podem melhorar a relação do brasileiro com seu lixo. No entanto, algumas mudanças de hábitos também são contribuições importantes para o meio ambiente, saiba a diferença entre resíduo e rejeito.
Quando o lixo é destinado de maneira incorreta e fica a céu aberto, pode ocorrer contaminação de lençóis freáticos com chorume, emissão de gases do efeito estufa (que causam seu desequilíbrio, como o gás metano (CH4 - 20 vezes mais prejudicial na atmosfera do que o CO2) e ainda atrai insetos e animais, que podem transmitir doenças ao homem.
A compostagem doméstica é uma das saídas para solucionar esse problema. Esse método faz com que você tenha um local para reutilizar o lixo orgânico dentro de casa, onde você irá tratá-lo para produzir adubo. Deixar o lixo em casa ainda é um tabu para a maioria das pessoas, pois aprendemos que tudo que não é necessário ou que não queremos mais deve ser jogado fora. 

Fonte: www.e-cycle.com.br
Foto: Divulgação